"A tecnologia necessária para tornar algo invisível é tão infinitamente complexa que, é muito mais simples e eficaz remover a coisa e esquecer o assunto."

— A Vida, O Universo e Tudo Mais - págs 42 e 43

"- Foi o que eu sempre pensei sobre aquela história do Jardim do Éden - disse Ford.
- O quê?
- O Jardim do Éden. A árvore. A maçã. Essa parte, lembra?
- Lembro, claro que eu lembro.
- O tal de Deus põe uma macieira no meio de um jardim e diz “Vocês dois podem fazer o que vocês quiserem aqui, mas não comam essa maçã”. Obviamente eles comem a maçã, então Deus pula de trás de uma moita gritando: “Peguei vocês, peguei vocês!”. Não faria a menor diferença se eles não tivessem comido a maçã.
- Por que não?
- Olha, quando você está lidando com alguém que tem esse tipo de mentalidade - mais ou menos a mesma das pessoas que deixam um chapéu na calçada com um tijolo embaixo para os outros chutarem - , pode ter certeza de que ele não vai desistir. Ele vai acabar de pegando."

— O Restaurante no Fim do Universo, pág 200

"A Terra tem - ou melhor, tinha - o seguinte problema. A maioria de seus habitantes estava quase sempre infeliz. Foram sugeridas muitas soluções para esse problema, mas a maior parte delas dizia respeito basicamente à movimentação de pequenos pedaços de papel colorido com números impressos, o que é curioso, já que no geral não eram os tais pedaços de papel colorido que se sentiam infelizes."
"

O Guia do Mochileiro das Galáxias é, como já foi frequentemente e precisamente dito antes, uma daquelas coisas bastante sensacionais. Ele é, essencialmente, como já diz o título, um guia. O problema - ou melhor, um dos problemas, já que existem vários, sendo que uma boa parte deles continua atravancando os tribunais civis, comerciais e criminais em todas as partes da Galáxia e especificamente, sempre que possível, as partes mais corruptas - é este.

A frase anterior faz sentido. O problema não é esse.

É este:

Alteração.

Leia tudo novamente e você vai entender.

"
"

Arthur: Espere aí! Você está me dizendo que a gente levantou o polegar e algum monstrinho verde de olhos esbugalhados pôs a cabeça para fora e disse: “Oi, gente, entrem aí que eu deixo vocês na saída do viaduto”?

Ford: Bem, o polegar na verdade é um sinalizador eletrônico subeta, e a saída do viaduto, no caso, é a estrela de Barnard, a seis anos-luz da Terra; mas no geral é mais ou menos isso.

Arthur: E o monstrinho de olhos esbugalhados?

Ford: É verde, sim.

"